Jardim Botânico da Universidade de Coimbra

No passado dia 11 de abril, inserido no tema “Homem-Natureza: uma relação sustentável?”, do módulo 4 da disciplina de Área de Integração, o 11.º ano do Curso Técnico de Apoio à Gestão Desportiva teve uma aula de campo no Jardim Botânico da Universidade de Coimbra.

Guiados por uma simpática monitora, a turma aprendeu que um jardim botânico se diferencia de outro tipo de jardins devido ao facto de reunir plantas de várias regiões do mundo. A sua importância deriva da relevância destes jardins quer no estudo das propriedades terapêuticas das plantas quer como banco de sementes, permitindo proteger espécies que se encontram em risco de extinção no seu habitat natural.

Ao longo da visita e acompanhados de alguma chuva, a turma teve a oportunidade de conhecer alguns dos recantos do jardim e árvores centenárias, acompanhados de algumas explicações sobre a importância da diversidade ambiental e sensibilizados para a adoção de comportamentos de respeito para com a Natureza. Por exemplo, conhecemos uma figueira asiática cujos frutos não se podem comer. E porquê? Porque, no nosso país, não existe uma espécie de vespa asiática essencial para a polinização desta planta e que torna possível o consumo do fruto. No Recanto Tropical, foi possível observar a única palmeira portuguesa, espontânea no Algarve. A turma também descobriu que o loendro, um arbusto que ornamenta as faixas centrais das autoestradas, para além de ser uma planta muito resistente, tem uma função muito importante: absorver a poluição. Deste modo, embora seja muito usada como planta ornamental, é muito tóxica.

Concluindo, foi uma oportunidade para conhecer um espaço da nossa cidade que não só convida a um passeio como também permite compreender a importância da preservação da biodiversidade.

Professora Fernanda Ferreira

 

Comments are closed.